terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Quem nunca ouviu Amado Batista que me atire a primeira nota de cem reais.




Dia desses a Ana Reczek me chamou de brega porque uso como background do Twitter uma foto de mim mesmo,ou seja,minha pessoa,essa carinha linda que mamãe e papai presentearam ao mundo.Respondi que sou brega mesmo.Mas para falar a verdade não me acho a pessoa mais brega do mundo,nem a mais fashion,sou só uma pessoa comum,como já disse em outra oportunidade.

Acho que esse é um bom tema para me apresentar aqui no Fluoxetina com café.Afinal de contas,o que é ser brega?Eu não saberia responder.Pessoas que se vestem com roupas chamativas são bregas?Já vi muito na TV pessoas vestidas assim dizendo que são “Vintage”.Vintage é o novo brega?Sei lá.Acho que não dá para um ser desprovido de senso estético como eu classificar pessoas como brega ou não só pelo que vestem.Para mim a moda parou em Kurt Cobain e o Nirvana.Até hoje visto jeans,camiseta e camisa de flanela.

Pessoas que ouvem músicas populares são bregas?Acho que aí acertei em cheio.Vai dizer que um cara em um carro cheio de luzes ouvindo funk na última altura suportável pelo ouvido humano não é brega?Para mim é,para ele e a feinha no banco do caroneiro acho que não.Deve ser questão de mal gosto pessoal.
Falando em música brega aqui vai uma confissão.Eu já fui brega.

HISTÓRINHA

Nasci nos subúrbios Paulistanos.Minha mãe do interior do RS. e meu pai do interior de SP.Primos que se casaram. (isso explica meu retardamento mental latente)Meus pais são seres extremamente bregas,pelo menos no gosto musical.Cresci ouvindo Carlos Alexandre e Amado Batista.Me lembro claramente de ficar na frente do espelho cantando “No hospital,na sala de cirurgia,pela vidraça eu via,você sofrendo a sorrir…”

Cara,eu era tão brega que com 6 ou 7 anos de idade eu queria ser o Amado Batista.Tipo,os outros moleques queriam ser bombeiros,médicos,advogados,traficantes,donos de boites e eu queria ser o Amado Batista.Eu fui uma criança muito brega…

Mas passou,e chega de queimar meu filme.Meu bom gosto musical de hoje em dia me redime dos ouvidos que fiz sofrer com meus berros amado batistianos.
Ana,não sou brega,mas estou ali,ali…

___________________________________________________________________
Inspiração sonora para o post de hoje:

Amado Batista - Tum Tum de saudade

33 Cafezinhos:

Sakae disse...

Tu não é brega, és besta... É diferente! hahahahauhahua

ps.: Eu queria ser o Michael Jackson quando era pequeno

Marcelo Mayer disse...

arnaldo batista nunca
mas arnaldo baptista muito!

Marcelo Mayer disse...

logo, te jogo a nota de cem. pega!

Ferdi disse...

hahahaha, não te jogo a nota de cem porque além de não brega sou não burra.
Mas brega é o nosso legal. Ou não.

Natacia Araújo disse...

rsrs Te jogo uma de cem, mas vou confessar ter ouvido muito Madonna e vamos combinar que ela não era a diva de hoje...(diva??rs)
Agora, se hoje, você me falasse que foi amarradão no show do Reginaldo Rossi eu iria te tacar pedras...hahaha

Ótimo post Ricardo, e seja muito bem vindo ao bordel da fluoxetina!

Tiburciana disse...

Realmente desejar ser o Amado Batista é o pior ponto de breguice que uma pessoa pode chegar.
Bjos

Edina Regina Araújo disse...

Muito bem vindo querido saudações Fluoxetinas hahahahaha
Parabéns pelo texto . Livre arbítrio hahahahaha Brega ser ou não ser ...

Sabiana disse...

hihiihih
Acho que todo mundo tem verdades escondidas sobre gostos duvidosos. Proponho uma revolução: liberdade para os gostos bregas!!!!
Breguice sendo combinada com bom gosto e vida inteligente... ou não!

Marisete Zanon disse...

Eu sempre quis ser a Madonna!!! Até hoje...Mas enfim...eu acabo sendo eu mesmo...Amado Batista? Nunca ouvi não...!!! Meus pais escutavam Beatles, MPB...Sorte a minha! Mas eu não vou te dar cem reais, nem vem...!

Liciane disse...

hahahhahaahhahaha
muito bom o post!!!
parabéns!!!!
vc é demais mesmo, eu ri muito!!!!

E a sua descrição ao lado é hilária!!!
Muito bom!!

Beijos, estarei sempre aqui!

Jééh disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk nossa eu ri muito, inflizmente não posso fala mal, porque eu tbm era obrigada a ouvir isso quando era criança, Odiava/fato
mas nunca quis ser nada disso :P

suellen nara disse...

eu gosto do Falcão, aquele que pendura porta retratos no palitó colorido...

vou te dizer oq é brega...

Deise Duarte disse...

Eu já sabia que teu sonho era ser Amado Batista. O meu era ser uma garota super dotada que fazia faculdade nos EUA. Agora diz, melhor ser brega como tu, do que ser uma retardada mental como eu ne?

Amando batista? PEGARIA!

Clarisse S. disse...

AAAH... Eu, do alto dos meus 12 anos, gosto de samba-canção. Você é mais normal que eu, pode ter certeza - se é que pode ser possível que VOCÊ seja normal. u.u comentáriozinho maldoso esse.

E, eu queria ser a Eliana quando criança. Eu me apresentava para a turmas, dançando as musiquinhas dela. Uh, que beleza

Beeeeijo pra tu!

Bianca Nonato disse...

Kkkkkkkk...brega, para quem ouve ou já ouviu calypso, Amado batista não é nada...seu texto ta ótimo!!!parabéns...A nota de sem já é sua!!!rs.

Mariah disse...

meu amigo,
eu tinha uma pasta de recortes do Menudo!

PutzGraça!!! disse...

Pô Chicuta, assim tu fode com os teus fãs. Tu tá ficando famoso, vai escrevendo aqui e ali, daqui a pouco a gente não tem tempo todos os blogs onde tu arrebenta.
Falando nisso, tem um maluco aqui que sabe de cor "no hospital, na sala de cirurgia..."

AL. disse...

puta vida!
hahahaahaha
amado batista? mas graças a Deus que essa dor de barriga passou, eihn?

todo mundo tem uma coisinha que poderia acabar com a própria reputação... taí, vc é muito corajos de expor isso ao mundo virtual! kkkkkkkkkk

besosssssss

Lidia Ferreira disse...

kkkkkkkk adorei e bela resposta mas eu concordo com a Sakae
kkkkkkkkkk brincadeirinha

Idiota disse...

Teu texto me inspirou e fiz um lá no meu blog.

Fabiano (LicoSp) disse...

O Google vai queimar o seu filme por toda eternidade... rs

Edina Regina Araújo disse...

Mariah minha linda hahahahahaha eu também tinha muita coisa do menudo hahahahaha muito tosco.Mas eu amava hahahahaa Não nego èee

Macaco Sapiens Espacial disse...

Quem diz que não tem nada de brega menti. Não adianta , por mais precavido que você for , um dia eis de pisar na bola e o brega te pega. Brega é praticamente parte da Lei de Murphy.

Ana Reczek disse...

Nao tinha visto esse texto ainda, e que susto! Meu nome é a quarta palavra, aonda destacada em azul!

Agora me senti importante!

Nao era na tua foto que eu tava pensando quando falei na breguice. Tuas fotos debochadas abraçado em garrafas de jose cuervo sao legais. Eu estava implicando é com aquela galerinha modelo/atriz que coloca fotos dos corpinhos sarados e sorrisos saudaveis.

Como tu nao tem nada disso, ta seguro! ;)

Almi Júnior disse...

Ela é feliz, mas sempre finge que não, pra ela é muito importante pousar de vitima..

Ê, bons tempos.

Mi disse...

A minha tia é fã dele até hoje, tá?

Angélica Lins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Angélica Lins disse...

Deixei o acesso ao meu blog apenas à leitores convidados. Gostaria de lhe enviar um convite. Envie seu email do blog para o meu: angelica3292@gmail.com.

Aguardo retorno!
Abraço

Erica Ferro disse...

Sou brega e não tô na moda. Que legal!

Gostei de você, hehe.

C. Lisdália disse...

Hahahaha! A foto resume o post!

Mto bom!

Alanzão disse...

que bom que seu gosto musical melhorou...

tem como gravar para mim o "rebolation" por favor do seu Cd ao vivo na Bahia?

=D

is we in the tape

Gabriela disse...

Ainda bem que vc evoluiu!Agora curte oq?Sthepanie no Crossfox?

rsrsr
Beijos!

Dayane disse...

Eu gosto do Amado...
Tá, sou dEferente! :(
Enquanto minhas coleguinhas ouviam os Backstreet Boys e morriam de amores pelo Nick, o Kevin e o resto.
Eu, ouvia Virgulóides e Copacabana Beat, e morria de amores pelo Gamarra (zaqueiro paraguaio) e pelo Evaristo Costa (na época, apresentdor da previsão do tempo no Jornal Hoje).