sábado, 23 de janeiro de 2010

Diário de um herói

Era tudo questão de tempo. A terra corria perigo e o único meio de salva-la, era dando a vida por ela. Imagine-se como o salvador da humanidade, lembrado para a eternidade como o homem que deu a vida para que a vida continuasse a existir em nosso planeta. Imagine-se nas camisas, nos quadros da Casa Branca, nos tributos do Roberto Carlos e quem sabe nos filmes.

Incrível né? Não, não é. Não pra mim. Eu que vou estar naquela merda de foguete, indo em direção ao maldito meteoro, dando o rabo pelo mundo. Depois, vai saber, até o Che Guevara vai ser mais lembrado do que eu. Porque nem todos acreditam que Jesus Cristo deu a vida pela humanidade. E se nem todos acreditarem que eu também dei a vida pelo mundo?

- Onde você está indo?
- Vou ao tributo anual ao José da Silva.
- José da Silva? Onde é isso? No MST?
- Que heresia, cara. É o homem que nos salvou anos atrás.
- Anos atrás? Quantos anos?
- Sei lá, uns 30.
- Eu não tenho nem 20. Então ele não me salvou.
- Salvou a todos, até você.
- Vai lá, que eu vou ao tributo do Michael Jackson que eu ganho mais. Ele sim é um herói.

É por isso que eu to aqui na minha sala, só esperando pra pedir demissão. Não vou dar minha vida assim. Não que eu seja egoísta, longe de mim. Mas eu penso em mim primeiro. Penso na buchada que não vou comer mais. Não vou mais poder assistir “Superpop”. Não sei como seria viver sem saber da vida dos travecos Brasil a fora... Digo, adentro. E...

- José, está na hora.
- Não, não está.
- Como é?
- Não está na hora. Eu não vou embarcar.
- Você não pode fazer isso com o resto do mundo José!
- Desculpe cara, estou decidido.
- Beleza.

Os senhores agora entendem quem sou. Sou forte. Se algo não me agrada, simplesmente não acontece. É assim que funciona. Como eu dizia, eu não viveria sem...

- Desculpe Zé. Eu tentei ser legal.
- O que está fazendo?!
- Rapazes, amarrem bem forte nas pernas, ele é malandro. Né, seu maladrinho? Hehe...
- Não, não!

O mundo agora acompanha com muita aflição o embarque de José da Silva, o homem que irá salvar o planeta das garras do Armageddon. O futuro de nossas vidas está em suas mãos.

ESTÁ NA PUTA QUE VOS PARIU!
Bom, já que agora é meu fim, e é nessa hora que todos choram com uma musica do Aerosmith... Pelo menos toquem uma musica que de minha escolha? Obrigado.

“Na hora do Adeus você olhou pra mim e não acreditou ao ver chegar ao fim...”

5 Cafezinhos:

Edina Regina Araújo disse...

Meu irmãozinho!!Amei teu texto.
Sabe,será que "Todos" os herois que tivemos ,queriam ter o fim que tiveram? Ou no fundo esperaram demais e confiaram demais em nós.
O fato que tem que ser muito inocênte para morrer por esta raça tão egoista como a nossa. Provavelmente encontraremos finais felizes em heroís que tentaram salvar as formigas ,eles provavelmente ,sobrevireram ao final hahahahahaah

Muito bom teu texto.Beijos meu maninho

DANIZINHA disse...

;) muito bom....bom pra ler tomando um café puro.

Descobrindo Um Novo Ser Lunático disse...

Eu não daria minha vida para salvar esse mundinho medíocre....
Ahhh no final todo mundo morre mesmo então nem faz diferença...hehehehe

Bj

Ferdi disse...

HAHAHAHA, se deu mal..
Se bem que.. eu não daria a vida mas não pelas mesmas questões, é só que.. minha vida não salvaria dessa droga que a gente vem fazendo, digo, um meteoro, o que seria um meteoro a mais?
Agora se eu pudesse salvar o mundo da filha da putice e ignorância com a minha vida, não pensava duas vezes.

Uma guria que eu gosto muuito me disse dias desses "Egoísmo é o mal do mundo" e eu concordei e me lembrei disso lendo esse texto.

Natacia Araújo disse...

é por isso que herói só Rambo, já passou o tempo da galera entrar nessa...rs
Demais Almi!